Pet Parque de Osasco ganha monumento em homenagem ao Cachorro Manchinha

A luta para melhores condições e direitos dos animais ganhou no domingo (28/11), um novo capítulo. Isso porque, o cachorro Manchinha, morto em dezembro de 2018, ganhou um monumento em sua homenagem no Pet Parque de Osasco, um símbolo para a conscientização e proteção dos animais.  

Quem passar agora pela Avenida Franz Voegeli, 930, na Vila Yara, vai poder apreciar o monumento do artista plástico e             escultor Cleider de Souza, que traz uma imagem de semelhança e tamanho realista do animal. Com apoio da Prefeitura de Osasco e idealizado pelo Instituto Manchinha, o espaço ainda conta com paisagismo, bancos e a pintura do artista Dingos Del Barco que ilustra um par de asas e uma auréola desenhadas ao fundo do monumento em um azul que alude ao céu.  

O evento de homenagem contou com a presença de munícipes, associações, protetores de animais e autoridades que juntos salientaram a importância de continuarem trabalhando em prol dos animais.  

“Hoje é um marco de luta em defesa dos animais. Nós temos o antes e o depois do Manchinha, porque entendemos que Osasco deveria ser protagonista não de uma tragédia e sim de coisas boas, então o monumento é um símbolo para que cada um respeite e proteja os animais”, disse o prefeito de Osasco, Rogério Lins, acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Aline Lins.  

O chefe do Executivo relembrou o início do atendimento veterinário gratuito em Osasco com o Hospital Veterinário – Unidade Manchinha e, posteriormente, com o Hospital Veterinário Zona Norte. “Aqui nós consolidamos nosso primeiro atendimento, ainda limitado em questões operatórias e de alta complexidade, mas que já foi um avanço para Osasco no atendimento para animais. Hoje temos o maior hospital veterinário do Brasil na zona Norte do nosso município, com qualidade e infraestrutura que oferece cirurgia geral, oftalmológica, oncológica e ortopédica. Realizamos 5 mil castrações, número que queremos aumentar e manter como uma política permanente, além da microchipagem que tem tornado Osasco uma referência. Queremos avançar cada vez mais em políticas públicas no bem-estar animal”, explicou Lins.  

O dia contou com a arrecadação de doações de ração para cães e gatos, a parceria de diversas empresas, além das apresentações do espetáculo Frozen, do grupo SGS Dance, de beat box e a presença do Abutres Moto Clube. 

Lilian Uyema, vice-presidente do Instituto Manchinha, explicou sobre a luta da organização não governamental e a importância dos protetores animais. “A nossa inspiração é o Manchinha, inclusive ele dá nome para a nossa ONG. Nós pensamos nos ‘Manchinhas’ que estão nas ruas e que passam os mesmos perigos que ele passou, afinal estava pedindo comida”.  

Estiveram presentes no evento os secretários Fábio Grossi (Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Gerson Pessoa (Desenvolvimento Econômico e Inovação), José Carlos Vido (Assistência Social), Rodolfo Cara (Esporte, Recreação e Lazer), Sérgio Di Nizo (Governo), Waldyr Ribeiro Filho (Serviços e Obras), o chefe de gabinete Jorge Luis Cantagessi de Souza, o presidente Jair Anastácio (Companhia Municipal de Transportes de Osasco), os vereadores Ana Paula Rossi, Délbio Teruel e Ralfi Silva, entre outras autoridades.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *