Creche no Bela Vista recebe reforma e amplia capacidade para 180 alunos

A Prefeitura de Osasco, por meio da Secretaria de Educação, entregou na terça-feira, 23/11, a reforma e ampliação da Creche Professora Seraphina Bissolati, localizada na Rua Altino Arantes, 261 – Bela Vista. A unidade escolar atende alunos de 6 meses a 3 anos e 11 meses.  

A reforma incluiu troca de pisos, telhados, portas e janelas dos ambientes, manutenção elétrica e hidráulica, pintura interna e externa e nova iluminação. A escola também recebeu novo mobiliário e novos brinquedos para a área do playground, que agora possui tapete emborrachado, o que garante mais segurança durante os momentos de diversão das crianças.  

Com a ampliação, a escola recebeu três novas salas de aulas. Com isso foi possível ampliar 60 vagas. Antes eram 120, agora são 180 alunos atendidos.  

Em seu discurso, o prefeito Rogério Lins apontou que a administração municipal fez um grande planejamento para que todas as escolas municipais possam receber o programa de reformas. Só em 2021, mais de 50 unidades escolares já foram modernizadas. 

“Quando a gente entregava uma escola nova, as pessoas nos cobravam em relação as unidades tradicionais dos bairros, que muitas vezes estavam defasadas. Daí nós fizemos um grande planejamento e começamos as reformas e manutenções que hoje são permanentes nos equipamentos educacionais. A mesma qualidade da escola nova, nós estamos levando também para aquelas que são mais antigas”, explicou o chefe do Executivo.   

O secretário de Educação, Cláudio Piteri, discorreu sobre a importância da educação e de seus profissionais nesse momento de retomada. “O grande foco agora será a educação. Com a desaceleração da pandemia, a educação precisa mostrar que está preparada para atender as demandas dos alunos. Osasco planejou e está pronta para esse momento”, afirmou. 

Vale ressaltar que em Osasco, mesmo com boa parte da população vacinada com as duas doses da vacina contra a Covid-19, a Prefeitura deixou a critério dos pais a decisão dos filhos voltarem ou não para a sala de aula.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *