PT oficializa candidatura de Emidio para prefeito de Osasco com apoio de Lula, Dilma e Haddad,

Convenção municipal aprovou a coligação “Osasco quer Mudança” composta pelo PT, PV e PTB. Também foi aprovado o nome do petebista Pastor Silvio Neves como candidato a vice-prefeito na chapa

Com a participação virtual dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, o Partido dos Trabalhadores de Osasco oficializou neste domingo (13), durante convenção municipal, o deputado estadual Emidio de Souza como candidato a prefeito de Osasco. A convenção também aprovou o nome do Pastor Silvio Neves do PTB para candidato a vice-prefeito da chapa majoritária da coligação “Osasco quer Mudança”, composta pelo PT, PV e PTB.

Realizada em ambiente virtual devido a pandemia de coronavírus, a Convenção foi conduzida por jovens atores da cidade que se voluntariaram por acreditar no projeto.

Ao falar aos filiados, filiadas e simpatizantes que acompanhavam o evento, Emidio listou as razões pela qual quer ser prefeito de Osasco. “Quero ser prefeito, pois não concordo que o atual governo seja eficiente para levar nossa cidade a um padrão de desenvolvimento e qualidade que o povo de Osasco deseja. Não concordo com a falta de planejamento e improviso”, disse.

Emidio também falou sobre as coligações e disse que não se deve lotear a administração como é feito pela atual gestão. “Não há planejamento em nada, o que existe é um loteamento da Prefeitura com base em grupo de apoio. Nós temos conversado com o PV e PTB e, em nenhum momento, discutimos espaço no governo. Primeiro, pois precisamos ser merecedores da confiança do povo de Osasco, depois, se formos eleitos, vamos montar uma equipe técnica com capacidade de fazer projetos, uma legislação para modernizar Osasco e que seja capaz de fazer a cidade prestar um serviço de qualidade”, enfatizou.

Segundo Emidio, o crescimento de Osasco nos últimos anos deve-se a cultura de planejamento implantada no seu governo. “Quando assumimos a cidade, diversas empresas estavam deixando Osasco. O que nós fizemos? Retomamos o vigor econômico da cidade. Com planejamento e diálogo fizemos um novo Código Tributário que tornou Osasco atrativa para as empresas. Nós amargávamos a 25º posição no PIB, nossas ações tornaram ela competitiva e ela saltou para 6º PIB, maior do que muitas capitais. Então, me proponho a trabalhar para fazer o melhor por Osasco, pois nossa cidade não aguenta mais quatro anos de marketing puro e falta de planejamento e loteada para quem não tem preparo para trabalhar”, afirmou.

O servidor público também foi lembrado na fala do ex-prefeito, que destacou a importância da valorização dos trabalhadores. “Temos que valorizar o servidor público. Não há serviço público de qualidade, sem servidor público valorizado. Não há educação de qualidade se você não valoriza os educadores”, destacou.

Durante sua explanação, Emidio também pontuou que o atual prefeito não tem o mostrar e nem tem base para ser comparado ao legado do PT em Osasco. “As mudanças que propus para Osasco tem nome e endereço. Eu não mudei o nome dos CEUs. Nós construímos as duas unidades que a cidade possui. Nós não mudamos o nome do Centro de Zoonoses. Nós estruturamos o local. Não sou de inaugurar placa. A atual gestão inaugurou uma placa de hospital infantil, mas ninguém sabe quando e se realmente vai sair do papel”, pontuou.

Para finalizar, Emidio destacou que não fará uma campanha de ataques, mas sim, com ideias. “Espero que essa campanha seja sem ódio ou ataques pessoais por parte dos candidatos, pois da minha boca não sairá isso. A campanha é para debater projetos. Se o projeto que está aí hoje, não tem projetos e planejamento prossegue, ou se devemos apostar numa mudança. Queremos uma mudança para melhorar o padrão dos serviços públicos, pois é entorno disso que Osasco e o nosso querido eleitor terá que definir. Espero que o ódio não passe por aqui. Esse ódio que jogou família contra família e que é incapaz de ver uma qualidade no outro. Esse ódio não nós serve e espero que a campanha de Osasco, que a partir dela a gente consiga espalhar para o pais uma forma de fazer política sadia, sem agressões, sem boatos e com ideias”, finalizou.

Apoio de Lula, Dilma e Haddad

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou mensagem ao evento falando da importância da eleição municipal servir de base para transformar o Brasil em um país melhor. “O Partido dos Trabalhadores sempre trabalhou por um país melhor. Temos um legado extraordinário para apresentar nesta campanha. Cuidamos como ninguém dos direitos povo: saúde, segurança, transporte, alimentação de qualidade, cultura e lazer. Nesta campanha precisamos defender com unhas e dentes o legado do PT. Por isso, em Osasco Emidio de Souza está preparado para fazer as mudanças que o nosso povo precisa”, afirmou Lula.

Já a ex-presidente Dilma Rousseff destacou que Emidio é um dos melhores exemplos de como o modo petista de governar da certo. “Emidio governa por meio da mais ampla participação popular sem deixar ninguém para trás sempre, com um olhar voltado para os mais carentes. Em parceria com o meu governo e governo Lula, Emidio obteve conquistas importantes para Osasco, como: Universidade Federal, a construção de 18 escolas, 14 Centros de Inclusão Digital, 15 UBS e ampliação do número de médicos com o programa Mais Médicos. Emidio é comprovadamente um administrador sensível, competente e comprometido com o povo de Osasco”, ressaltou Dilma.

Outro que também manifestou apoio à candidatura de Emidio foi o ex-candidato a presidente da República, Fernando Haddad. Em sua fala, Haddad enfatizou as qualidades de gestor de Emidio. “Muitas políticas públicas implantadas por Emidio serviram de base para o plano de governo que implantei em 2012. Sei da competência do Emidio e sei que ele está pronto para fazer mais e melhor por Osasco”, garantiu Haddad.

Também marcaram presença na convenção: o presidente do PV, Carlos Marx; o coordenador do Programa de Governo do PT de Osasco e ex-deputado federal Valmir Prascidelli; os senadores Humberto Costa e Paulo Paim; os deputados federais: Maria do Rosário, Alexandre Padilha, Paulo Teixeira, Rui Falcão, Vicentinho; os deputados estaduais: Enio Tatto, Paulo Fiorillo, Luiz Fernando, Márcia Lia e Jorge do Carmo; os dirigentes partidários: Jilmar Tatto (candidato a prefeito em São Paulo) e Mônica Valente; o presidente da Fundação Perseu Abramo, Aloizio Mercadante, entre outras autoridades do meio jurídico e do cenário cultural.

Deixe uma resposta