Primeira enfermeira vacinada na Bahia é internada com Covid-19 antes da segunda dose

A enfermeira Maria Angélica de Carvalho Sobrinho, a primeira vacinada na Bahia, foi diagnosticada com Covid-19. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde da Bahia. Maria Angélica está internada no Instituto Couto Maia (ICOM), mesma unidade em que trabalha. Segundo a Secretaria de Saúde, o quadro clínico da paciente é estável. A enfermeira, de 53 anos, recebeu a primeira dose da CoronaVac no dia 19 de janeiro, mas não recebeu a segunda dose, que deve ser aplicado de 14 a 28 dias após a primeira aplicação.

De acordo com a diretora do ICOM, Ceuci Nunes, profissional de saúde começou a observar os sintomas três dias antes de receber a segunda dose, que seria aplicada em Maria Angélica no dia 16 de fevereiro. A enfermeira sentiu mal-estar e febre e o hospital decidiu interná-la para acompanhar de perto a situação. A diretora do ICOM também esclareceu que o caso não tem nada a ver com reação adversa à vacina. Ela ressalta que não é uma situação excepcional, já que a proposta da vacina é que sejam aplicadas as duas doses para que a imunidade conferida pelo imunizante possa ser atingida. “A vacina protege muito bem de formas graves e reduz a hospitalização. Isso é o que todos os estudos mostram. Mas a gente não sabe se ela é capaz de evitar a infecção”, explica Ceuci. A diretora fez uma apelo para que, mesmo após a aplicação das doses, as pessoas continuem utilizando máscara e mantendo o isolamento social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *