Vôlei Osasco encara Brasília hoje pela Superliga Feminina

Embalado pela vitória por 3 sets a 0 sobre o Dentil Praia Clube e a retomada da vice-liderança da Superliga Banco do Brasil 2020/21, o Osasco São Cristóvão Saúde volta à quadra nesta segunda-feira (22). O adversário será o Brasília Vôlei, em partida válida pela nona rodada do returno, a partir das 19h30, no ginásio do Sesi Taguatinga, no Distrito Federal, com transmissão do Sportv 2.

A meta da equipe osasquense é repetir a apresentação de alto nível técnico e tático da última rodada, quando fez um jogo consistente, com muito volume tanto no ataque como na defesa. “Já demonstramos que quando nosso grupo consegue atuar como equipe, os resultados aparecem. Nosso desafio é manter essa atitude sempre, pois estamos na reta final da fase classificação e, a partir de agora, todos os jogos serão decisivos. Só depende da gente continuar na vice-liderança e chegar em uma boa condição nos playoffs”, afirma a oposta Tandara.

A partida desta segunda-feira pode ser considerada uma prévia da primeira rodada dos playoffs. Isso porque, se a fase de classificação terminasse agora, o vice-líder Osasco teria o Brasília, sétimo colocado, como adversário nas quartas de final. “O Brasília tem um bom time, vem conseguindo resultados positivos e sabemos muito bem que não se pode bobear diante delas”, completa Tandara, lembrando que no primeiro turno, no José Liberatti, as osasquenses foram superadas pelo adversário do Distrito Federal por 3 sets a 2.

Além do bom momento em quadra, a força e união do grupo tem ajudado a superar as dificuldades, especialmente após o surto de Covid-19 que atingiu boa parte do elenco e comissão técnica, levando, inclusive, o técnico Luizomar a passar 11 dias na UTI. Entre as atletas, Gabi Cândido foi uma das que mais sentiu os efeitos da doença e segue trabalhando para recuperar a melhor forme física. Bia e Jaque, com dores no ombro e joelho, respectivamente, também têm atuado na base da superação. “Superar as dificuldades nos deixa mais fortes”, garante a ponteira bicampeã olímpica.

Estatísticas – Mayany é a principal bloqueadora da Superliga 2020/21, com 1.3 ponto por set e 86 no total no fundamento. A líbero Camila Brait lidera na recepção, com 82% de aproveitamento no passe. A levantadora Roberta está entre as top 5 no saque. São 19 aces e 0,31 ponto por set (quarto lugar nos dois quesitos). Tandara é a vice-líder entre as maiores pontuadoras. A oposta aparece com 4.87 ponto por parcial. Em números absolutos, ocupa a terceira colocação, com 263 acertos.

Não por acaso, Osasco domina o Time dos Sonhos, a seleção da Superliga segundo estatísticas da Confederação Brasileira de Vôlei. O elenco osasquense tem cinco atletas entre as sete apontadas. São elas a oposta Tandara, as ponteiras Jaque e Gabi Cândido, a central Mayany e a líbero Camila Brait. Fecham o grupo a meio de rede Thaisa, do Itambé Minas, e a levantadora Rosane, do Dentil Praia Clube.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *